As piadas que circulam nas redes sociais sobre o aumento do consumo de álcool durante a quarentena chamaram a atenção de um grupo de investigadores argentinos que se propôs investigar a verdade destes rumores.

O grupo de investigadores da CONICET do Instituto Gino Germani (IIGG) fez um levantamento online com 5 mil vizinhos da Província e da Cidade de Buenos Aires para saber quanto álcool foi bebido mais cedo e quanto durante o isolamento, reviu o jornal Clarín.

Os resultados do estudo revelaram que durante a quarentena do coronavírus, o número de pessoas que bebem álcool todos os dias triplicou.

De acordo com o inquérito, que decorreu entre 4 e 8 de maio a mais de 18 anos, com idades compreendidas entre os 45 e os 50 dias, durante a quarentena o consumo de álcool foi incorporado em novas situações do dia-a-dia: quase 20% começaram a beber durante o jantar e cerca de 15% enquanto liam ou ouviam música ou viam televisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *