Os 27 representantes da União Europeia (UE) chegaram na terça-feira a um pacote de recuperação económica para fazer face ao impacto da pandemia.

O acordo consiste num fundo de 750 mil milhões de euros (cerca de 859 mil milhões de dólares) baseado, em parte, num mecanismo comunitário de empréstimos, para conceder empréstimos e ajuda às nações mais carenciadas depois do Covid-19.

“Acordo!”, tweetou o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, mais de 90 horas após o início da cimeira em Bruxelas, o que a torna uma das mais longas da história europeia junto à reunião de Nice, em dezembro de 2000.

A cimeira dos líderes da UE começou na sexta-feira e deveria terminar no sábado, mas as profundas divergências entre os 27 líderes obrigaram a que as conversações se alargassem até esta terça-feira.

As negociações colocaram um grupo contra cinco países do norte (Holanda, Áustria, Dinamarca, Suécia e Finlândia) contra os países do sul mais afetados pela pandemia, apoiada pela influente França e Alemanha.

A pandemia da UE matou cerca de 135.000 cidadãos e prevê que a economia do bloco possa contrair 8,3% em 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *